MALA DE PORÃO

  • Em Promoção
  • €12,80
  • Preço normal €16,00


 

EM PRÉ-VENDA COM 20% DE DESCONTO*

*PROMOÇÃO VÁLIDA ATÉ 24 DE JULHO. ENVIOS A PARTIR DE 26 DE JULHO.

________________________

Era uma vez uma mala de porão muito bonita e muito resistente. Teve uma vida longa, conheceu muita gente e muitos lugares. Podia ser assim o começo da história. Podia, mas antes de falarmos da mala vamos conhecer a avó Adelaide, a mãe Sara, o pai Lúcio e a miúda Laurinda. Contaremos então histórias destes personagens e de outros que antes deles vieram para lhes darem vida e sentido, nomeadamente João Maria, o bisavô de Laurinda, e seus irmãos Manuel Maria e António Maria. E quando estivermos prestes a terminar o relato do que nos foi dado saber sobre a saga da Família Silveira perceberemos que um século passou e o mundo se modificou e os homens e as mulheres continuaram iguais em seus temores e paixões. De vez em quando, falaremos da mala e do seu percurso, já que foi ela que serviu de mote e de título para a história aqui contada. Era uma vez...

*

Não é possível ficar-se indiferente à mestria da narrativa de Licínia Quitério.

Henrique Levy

 

É muito bom, muito forte e, francamente, bastante melhor do que tenho lido, sobre tema semelhante. A escrita tem um bom ritmo, talvez por a Licínia ser poeta.

Helena Vasconcelos (sobre Os olhos de Aura)

 

Acabei de ler " Os Olhos de Aura" de Licínia Quitério, de que muito gostei (pela escrita arejada e escorreita dos textos, pela apresentação e construção das personagens, e pela maneira subtil de nos prender à leitura, num jogo de emoções e sentimentos. Um livro cantata.

Isabel Mendes Ferreira (sobre Os olhos de Aura)

 

Personagens femininas muito fortes e uma linguagem estética e emocional fantástica.

Graça Pires (sobre Os olhos de Aura)

 

Romance de uma autora que coloca a oralidade de cada qual a soar a uma só voz, que capta tanto os jeitos de falar, como de calar, e demonstra a rara capacidade de um olhar demorado, olhar de reparar e ver. De ouvir e escutar.

Ana Margarida de Carvalho (sobre A Tribo)

*

Licínia Quitério (n. 1940, Mafra), foi professora, tradutora, correspondente comercial. Tem editados sete livros de poesia: Da Memória dos Sentidos, (edição de autor) De Pé sobre o Silêncio (edição de autor), Poemas do Tempo Breve (edição de autor), Os Sítios (edição de autor), O Livro dos Cansaços (edição de autor), Memória, Silêncio e Água (Poética Edições, 2016) e Travessia (Poética Edições, 2019). Em prosa publicou cinco livros antes da presente obra: Disco Rígido (edição de autor), Disco Rígido-Volume II (edição de autor), Os Olhos de Aura (Poética Edições, 2017), A Metade de um Homem (Poética Edições, 2018) e A Tribo (Poética Edições, 2020). Conta com participações em antologias diversas e revistas literárias e colabora  no Jornal de Mafra online com uma crónica quinzenal.

Edição: Julho de 2021 | ISBN: 978-989-9070-07-3 Páginas: 124 | Encadernação: capa mole com badanas | Formato: 15cmx23cm